FACEBOOK
TWITTER
GOOGLE+
PINTEREST
INSTAGRAM
WordPress Blog

 

Travel

Travel Log – Mosteiro da Batalha.

Quem me segue no instagram ou viu a foto do desafio da semana sabe que fui ao mosteiro da batalha no sábado, pela primeira vez! Confesso que já tinha andado a explorar o lado de fora quando o tuquinha nasceu, mas como era muito pequeno e ou o tempo não deixava nunca entramos. Desta vez o travel log infelizmente não saí em video, era algo que queria muito, mas foram muito poucas as filmagens que fiz.

“Nascido da fé de D. João I, o Mosteiro de Santa Maria da Vitória, vulgarmente conhecido pelo nome de Mosteiro da Batalha, dinamizou a constituição e a transformação sucessiva do território, ao longo de mais de seis séculos. O núcleo inicial desse território foi a Quinta do Pinhal, comprada pelo rei a Egas Coelho e Maria Fernandes de Meira, mãe deste, pouco após o triunfo de Aljubarrota (1385), para a construção do mosteiro. Como primeiras instalações conventuais, dispôs a comunidade dominicana, a quem o rei doou o mosteiro em 1388, da igreja que ficaria conhecida pelo nome de Santa Maria-a-Velha e seus anexos.”
Fonte – Site

 

Travel
Travel

O dia estava optimo, estava sol, mas não estava insuportável. De Fátima até lá demoramos por volta de 25 minutos o que é bastante rápido. Acabamos por pagar apenas 3€ pelos três. O preço normal de um bilhete é de 6€, com cartão jovem fica a 3€, as crianças até aos 12 anos não pagam tal como os desempregados (tipo eu, mas é necessário apresentar uma declaração do centro de emprego), achei bastante em conta. Em cada lugar que se visita, recebe um carimbo e há imensas coisas para explorar.

Não é um sitio difícil para andar com o carrinho de bebé, tem escadas mas são poucas, contudo, nada melhor que babywearing que é bastante mais prático. Neste dia o tuquinha andou juntinho do bu.

Eu fiquei encantada, tal e qual como qualquer outra pessoa com os pequeníssimos detalhes existentes em cada virar da esquina. Se por foro ele é tão lindo, por dentro compensa imenso.

Travel
Travel

Sem dúvida que adorei as cores dos reluzentes do vitrais que caiam no chão. Era um combinado de arco-íris, com uma obra tão bem feita. Podes encontrá-los no centro da capela do Fundador.
Além da luz solar, também há os túmulos de D. João I e D. Filipa de Lencastre para quem gosta de história, a mim pessoalmente fez-me um pouco de impressão.

Travel

Travel

Eu gostei imenso de visitar o mosteiro, não fui tanto pela história (irei um dia mais tarde, com mais calma) mas sim para ver como ele era tão bonito por dentro como é por fora. Há bastantes detalhes e lugares para visitar e fotografar.
Sem dúvida que compensa o tempo de viagem, há imenso turistas e as pessoas que lá trabalham são bastante simpáticos.

Quem gosta de visitar lugares antigos tal e qual como eu, também irá gostar imenso do Mosteiro, parecendo que não pertence ao património nacional.

Já visitaste o mosteiro? Que sitio que recomendas para visitar?
By Daniela Santos
Daniela Santos
Post by Daniela Santos
O meu nome é Daniela Santos e sejam bem vindos ao blog Dezassete.
This post has 17 comments

Leave your comment here:

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: