BEDA - Opinião | Livros Da Polémica Da Porto Editora




Por norma nunca falo/comento sobre polémicas ou coisas populares que andam a circular na internet, mas acho que esta merece a minha atenção visto que sou mãe e a minha forma de pensar mudou imenso desde que me tornei.

Como já devem calcular estou a falar sobre a Porto Editora. Será que merece assim tanta atenção ou é mais uma coisa que amanha será esquecido? A minha opinião divide-se, porque por um lado concordo por outro não. Concordo apenas na parte das ilustrações, acho bem que existam livros com piratas e outros com princesas, mas não concordo com a parte de intitular que é para menino e outro para menina. Existem meninas que gostam de piratas, carros ou bonecos de neve, como existem meninos que gostam de princesas, tiaras ou vestidos.

Só quando nos tornamos pais é que reparamos na diferença de sexos que existe. Vou para o pequeno exemplo, quando andava à procura da primeira roupa do pequeno para a maternidade e quando dizia que seria um rapaz atiravam-me sempre azul para cima. Mas porque? Ele terá que vestir obrigatoriamente azul porque? A minha sorte foi encontrar uma senhora bastante simpática que percebeu onde queria chegar e mostrou tantas cores bonitas sem ser o tal azul.

 


Na minha opinião (repito mais uma vez que é a minha opinião) acho que já devíamos estar um pouco mais evoluídos quanto a isto. Acho que é muito mais aceitável uma menina jogar à bola, vestir-se à "maria rapaz" do que um menino brincar com barbies ou gostar de princesas. Só porque ele gostarem não significa que irá tornar-se numa "libelinha" (como muitos intitulam), da mesma forma que gostar apenas de futebol e de carros não significa que irá tornar-se num macho latino.

A culpa não é da Porto Editora, mas sim todos aqueles que influenciam isto a acontecer dia após dia. A ilustradoras simplesmente acharam que estava bem porque é muito banal isto acontecer.



Otuquinha gosta da princesa Sofia e da Caracolinhos, eu gosto do miles e do mickey. Para mim não há mal nenhum e não é por causa disso que irá influenciar alguma coisa. Somos nós adultos que colocamos os rótulos nas crianças, ou porque querem muito atenção ou porque são uma bola de energia, somos nós que estamos errados.

O único ponto onde queria chegar é que não é necessário estar escrito "para rapaz" ou "para menina", deixamos eles decidir o que querem sem ser necessário intitular "isso é para menino" ou "isso é para menina".

Qual é a vossa opinião sobre este assunto?




12 comentários

  1. qual é o problema disto... nao percebo. os meninos têm interesses diferentes das meninas certo? para um livro de actividades ser mais interessante convém cobrir topicos que interessem à criança que o vai utilizar. não é sexista. eu sou uma rapariga e sempre gostei de jogar a bola e fazer coisas de rapazes mas não ficava ofendida se a minha mae me comprasse um livro desses -- é de menina, eu sou uma menina!

    TheNotSoGirlyGirl // Instagram // Facebook

    ResponderEliminar
  2. Eu não concordo nem com uma parte, nem com outra. Quando era pequenina adorava coisas ditas de "rapazes", como carrinhos, super heróis, e afins, sendo que odiava quando diziam que eu era uma maria rapaz. Sendo assim, penso que me sentiria mal, naquela idade, a encontrar certas coisas que gostava num livro dirigido apenas a rapazes. Isto é grave. Já não basta o estado da sociedade, ainda têm que reforçar as ideias anti-feministas. Até porque os desafios para os rapazes têm um grau de dificuldade mais elevado do que os das raparigas! Ahhh,e já me ia esquecendo! Eles nem chamaram "rapazes e raparigas", chamaram "rapazes e meninas"!
    Beijinhos,
    Blog An Aesthetic Alien | Instagram | Facebook
    Youtube

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Sendo assim, penso que me sentiria mal, naquela idade, a encontrar certas coisas que gostava num livro dirigido apenas a rapazes." Lá está, era isso onde queria chegar!
      Eu nem falei sobre a dificuldade porque já é um assunto muito debatido e achei que a parte que abordei ficou mais de fora :l

      Muito obrigada querida,
      Beijinhos

      Eliminar
  3. Já tinha ouvido falar alguma coisa mas não sabia que era o livro da polémica
    Beijinhos
    CantinhoDaSofia /Facebook /Intagram
    Tem post novos todos os dias

    ResponderEliminar
  4. Eu sinto-me tão irritada com o assunto... Como é que ainda fazem isso? Qual o objetivo? Qual a necessidade? Não consigo compreender e ultrapassa-me completamente. Tanto os meninos como as meninas devem vestir-se da cor que querem, brincarem com o que querem, sem preconceito, bolas..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Parece cada vez mais que as pessoas querem voltar atrás no tempo nestas coisas :l A mim também é um assunto que irrita

      Beijinhos

      Eliminar
  5. Apesar de ser contra rótulos e padrões que a sociedade impõe, como as cores para diferenciar sexos, o que mais chocou-me é o facto do grau de dificuldade dos meninos ser superior aos das meninas, bem como as actividades das meninas sugerirem tarefas domésticas e femininas. Concordo com a sua opinião, mas acho que a editora tem de ter cuidado com o que publica.

    Bitaites de um Madeirense

    ResponderEliminar
  6. As ilustrações eu ainda percebo. Acho muito mal, mas percebo que vão ser precisos muitos anos até que a sociedade aceite que as raparigas também jogam à bola e os rapazes também brincam com bonecas, e que as raparigas também brincam aos astronautas e os rapazes brincam aos cozinheiros. E fica muito mal à Porto Editora prolongar estes estereótipos, na minha opinião. Em todo o caso, acho que a polémica, e o que me tirou do sério, foi devida ao diferente grau de dificuldade dos exercícios. E isso sim, é estúpido! Os exemplos que eles dão da variação do grau dos exercícios não me parecem que "compensem".

    Jiji

    ResponderEliminar
  7. A minha opinião é basicamente a mesma que a tua! Fiquei bem chateada quando vi a imagem comparando as atividades. Poxa, até quando isso? Não seria mais fácil fazer um só livro, sem ter que denominar qual é o de menina e qual é o de menino? Ou se fizessem um "pra meninas" e outro "pra meninos" porque não manter o mesmo padrão nos exercícios? Mas infelizmente isso é uma coisa que tá tão enraizada na nossa sociedade que tanto as ilustradoras quanto a revisão da editora acharam normal, então é bom que tenha vindo a tona essa discussão, assim faz as pessoas pensarem mais ^^
    Um beijão,
    Gabs | likegabs.blogspot.com ❥

    ResponderEliminar
  8. O que eu tenho a dizer sobre este assunto resume-se a um comentário que li na página facebook da editora, cito:
    "A Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género esclarece agora que fez "uma avaliação técnica dos conteúdos" dos dois livros e conclui que a Porto Editora "acentua estereótipos de género que estão na base de desigualdades profundas dos papéis sociais das mulheres e dos homens.
    "Destaca-se, a título de exemplo, numa atividade dirigida aos rapazes, a promoção do contacto com o exterior (campo, árvore, ancinho, águia, etc.), enquanto que para as raparigas a atividade apresenta cinco objetos, todos eles ligados a atividades domésticas (leite, manteiga, iogurte, alface e maçã). Ainda num outro exemplo, a proposta para os rapazes é a de um cientista construir um robô, enquanto que para as raparigas é a de ajudar a mãe a preparar o lanche""

    A editora até pode nem ter feito isto propositadamente, mas há aqui duas falhas por parte dela:
    Se foi propositado, é vergonhoso.
    Se publicou sem sequer se importar em verificar os ditos cujos, ou seja "publiquem lá isso, nem vamos sequer ver o que é, queremos é ganhar dinheiro" vergonhoso igual.

    ResponderEliminar