Opiniões dispensáveis

março 31, 2017

A maior parte das vezes as opiniões são dispensáveis, não por serem de X ou de Y mas sim o seu contexto ou o que querem insinuar. Quando descobri que estava grávida o problema era ser vegetariana, onde ia obter as proteínas ou se ia ficar anémica (coisa que nunca aconteceu). Mesmo antes dele nascer a pergunta jackpot era se o A também ia ser vegetariano, e a resposta era obvia, mas depois ripostaram com, “mas tu não podes obrigar o teu filho ter essa alimentação”. Esta foi o fim do mundo, eu não podia obrigar o meu filho a ter a mesma alimentação, mas as pessoas que comem de tudo já podem? O que vale é que foi a primeira e a ultima vez. Mais tarde perguntaram se ele quisesse comer carne se nós iriamos deixar? Quando ele tiver consciência e se for uma coisa que quer realmente teremos que deixar, mas até lá vai perceber que não é preciso comer animais para ser saudável e estar bem consigo próprio. A introdução alimentar irá chegar e nessa altura vamos querer o máximo respeito pela nossa escolha de não incluir animais, açucares, comida processada e por aí.


Outra grande opinião que estou habituada a ouvir é acerca do colo. O colinho faz bem, e há estudos que comprovam isso. Não sei como ficam com manhas ou habituam-se a isso, se eles choram é porque querem um conforto, um carinho e não porque estão mal-habituados. Muitas das vezes também queremos uma meiguice e ninguém julga por isso. Estiveram nove meses dentro da barriga e vão precisar de muito mais tempo coladinhos a nós. Uma vez achei incrível um estranho virou-se para mim e disse para não dar colo. Como é que é possível? É meu filho, eu dou colo porque quero, porque ele precisa e porque ambos estamos bem assim e para não falar que estou a escrever isto com ele no meu colinho.

Dar mama também é algo que gostam de comentar e ficarem especados a olhar. Eu dou sempre que lhe apetecer e em qualquer lugar. Não tenho pudor, nem me sinto incomodada, apenas não percebo porque ficam a olhar. É o ate mais bonito da maternidade e tenho imensa pena de mães não conseguirem dar maminha. Muitas das vezes vem o tal comentário, mas ele está sempre a mamar? Por favor, eu estou sempre a comer e não é por isso que dizem alguma coisa. Para um mês e meio ele está grandinho, bem de saúde e bem alimentado. As coisas vão continuar a ser como são.

Passou pouco tempo desde que nasceu e já há coisas que me deixam estupefacta, eu sei que certas vezes não fazem por mal, mas não é preciso. Eu sou mãe e faço o que acho melhor, se eu errar já não vai haver uma próxima, mas por enquanto quero aproveitar estes momentos o melhor possível sem ter que estar à espera de um comentário. Somos mães ou pais e sabemos o que passámos ou vamos passar. 

You Might Also Like

0 comentários